MARROCOS ESPECIALISTAS

Natureza e Evasão

Autêntica e Inesquecível

Em Marrocos a Natureza deu asas à imaginação. Em Janeiro neva e faz-se ski em Oukaimiden (Alto Atlas) e Michelifen (Médio Atlas), mas ao mesmo tempo os turistas bronzeiam-se, provam a lagosta e o bom peixe grelhado desde Dakhla até Agadir, na companhia das aves migratórias do Norte e de dóceis lobos marinhos.

Enquanto no Saara se faz sandboard, se passeia de camelo e vivem-se dias românticos num acampamento tuareg, as amendoeiras ficam em flor e os ribeiros do vale do Dadés ou do Ziz, enchem-se de trutas e das emoções únicas do rafting, para de seguida se cobrirem de rosas para a festa de Kelâa Mgouna, enquanto nos oásis as tâmaras vão amadurecendo até à colheita no fim do Verão, quando dá gosto passear a cavalo pelas praias de Mazagan, jogar golfe em Mogador ou mergulhar em Saïdia e descobrir os fósseis com 360.000 milhões de anos em Erfoud.

0/0

...








Motivação e Pontos Fortes

  • Norte Mediterrâneo
    São praias e praias de areais dourados e águas límpidas azul-turquesa onde passeiam golfinhos e desaguam as encostas da montanha de cedros e pinhais do Rif e dos seus Parques Naturais de Al Hoceima e Talassemtane. Tudo isto sob um clima cálido, dedicado à praia e à Natureza com resorts e hotéis de grande requinte em Tânger, em Tamuda Bay, Al Hoceima e Saïdia.
  • A Costa Atlântica
    É o paraíso das aves migratórias de África, do windsurf, do surf e das grandes praias que descem desde Tânger, por Lixus (Larache) e pela Reserva Natural de Merja Zerga, ao longo de 3.500 kms de praias rodeadas por dunas, lagoas e zonas húmidas onde vivem os flamingos e nascem, em Oualidia, as melhores ostras de Marrocos. Azemmour ou Mazagan, são grandes destinos de férias na praia, com golfe e com as emoções do kitesurf, sempre a repousar em resorts novos e luxuosos. O clima sub-tropical segue para Sul, para as férias ao sol todo o ano, em Taghazout, em Agadir, no Parque Nacional de Souss-Massa, na Praia Branca (Guelmim) e até às praias de Oued Chbika e Tan-Tan. Tudo isto perto dos Aeroportos de Agadir, Casablanca ou de Tânger, no Norte.
  • Montanhas do Atlas
    A cadeia montanhosa do Atlas atravessa Marrocos de Norte para Sul e divide o país naquele que é o seu maior contraste natural e geológico, ao longo de 2.500 kms.
  • Do lado do Atlântico estão as praias e uma natureza verdejante e fértil com planícies de frutas, legumes e trigo onde brotam mananciais de águas termais, perto das grandes cidades imperiais de Meknès e Fès. Junto ao Médio Atlas estão as incríveis cascatas de Ouzoud, a 150 kms de Marrakech, no sopé do Alto Atlas, com 4.167 metros de altitude, no pico do Toubkal um dos mais altos de África e uma atracção mundial para o snowbord, as escaladas, o alpinismo e desportos de ski ou skicross na neve. Do outro lado do Atlas estão os belos Vales de Ourika, Ourzazate, do Dadés, do Drâa ou do Ziz, cobertos de verde e perfumados de rosas para os amantes de trekking e do rafting remarem pelos riachos que os levam até à rota dos Kasbahs e dos Oásis e à beleza ímpar das dunas do Saara.
  • Grande Sul
    O Deserto do Sahara é um dos locais mais belos do planeta. Hoje fazer turismo no Saara é ter o conforto de tendas bérberes climatizadas, passeios de dromedários ao amanhecer, descobrir a culinária tuareg e dos seus chás revigorantes para pequenas caminhadas com os típicos trajes sauris pelas dunas durante o dia, e à noite adormecer sob o mais belo e limpído manto de estrelas que você nunca viu. No Atlântico Saariano estão as praias sem fim de Laayoune, os ventos dos voos mágicos do kitesurf e do windsurf, sobre a baía de Dakhla, uma das maiores de África, cuidadosamente preservada ecológicamente no Parque Nacional de Dakhla, que se vai tornar numa das grandes estrelas do ecoturismo do Hemisfério Norte.
Anterior Seguinte